III Expedição Ecológica e Social une ambientalistas e órgãos públicos em defesa das do Rio Balsas

III Expedição Ecológica e Social une ambientalistas e órgãos públicos em defesa das do Rio Balsas

A III Expedição Ecológica e Social em defesa das nascentes do rio Balsas, foi realizada nos dias 04-05/09/2017 e organizada pelo Instituto em defesa do Rio Balsas (IDERB) unindo ambientalistas, empresários e representantes de órgãos governamentais como: Ministério Público, Ibama, Secretaria Estadual do Meio Ambiente, Instituto Chico Mendes, SAMU, Corpo de Bombeiros, Conselho Tutelar, Assembleia Legislativa do Maranhão. UFMA, Polícia Militar Ambiental, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Câmara de Vereadores em defesa da preservação das nascentes do Rio Balsas, seus afluentes e matas ciliares.

No povoado Limpeza, a fazenda do senhor Aluísio Batista Rodrigues, serviu como acampamento e ponto de apoio para os expedicionários e para reunir moradores dos povoados São Pedro, Baixa Funda e região, que receberem atendimento médico: consultas, aferição de pressão e medicamentos. Também foram distribuídas: cartilhas informativas, cestas básica, brinquedos e roupas. Ouviram palestras sobre educação ambiental e sobre os direitos das crianças e adolescentes.

(Nascente Mangabeira, marco zero do Rio Balsas, está seca)
Os expedicionários visitaram e conferiram a situação em que se encontram as principais nascentes, como a Mangabeira que está seca; sofre com ações de animais pisoteando o local e está cerca de 1.200 metros de um terreno desmatado para plantação de uma lavoura.
“A mata ciliar já foi destruída e tudo indica que talvez seja por isso que essa nascente secou. Há uma área de preservação permanente criada desde 1996 e a SEMA não tomou as providências para proteger as nascentes. Também o proprietário da área não cercou a nascente e permitiu que o gado bebesse e pisoteasse aqui e soterrasse a nascente que é a primeira que dá curso ao Rio Balsas que está secando. Temos que nos conscientizar e agir para evitar que o rio fique seco: os fazendeiros grandes e pequenos, os moradores locais e a população de Balsas”. resaaltou o Vereador Gilson da Bacaba

Outras tem baixo volume de agua como as nascentes Poço Branco, Brejinho do Orlando, Lagoa da Limpeza, Baixão da Taboca, nascente das Carobas, nascente do Gaspo e outras menores que compõem a região conhecido como Brejo da Limpeza. Atualmente 8 posseiros são residentes no local e criam pequenos rebanhos de gado e outros animais. Fazem roça do toco, onde plantam arroz, feijão e mandioca.

Aluísio Batista Rodrigues, 55 anos é posseiro de uma propriedade com 75 hectares por onde passa o rio Balsas. “De uns 10 anos pra cá, teve uma expansão das lavouras de soja, milho e algodão, os peixes desapareceram, principalmente na época do plantio que desce muita água das lavouras para o rio e os peixes, morrem ou vão embora, sabemos que não tem mais peixe aqui”.

O Diretor do IDERB, Miranda Neto falou da felicidade em ter sair do nada com a expedição em defesa das nascentes do Rio Balsas, seus afluentes e matas ciliares. “E hoje estamos em um grau de envolvimento e comprometimento de vários órgãos e autoridades, pessoas envolvidas e dedicados a causa. Isto nos motiva muito. Vamos fazer uma ata de tudo que ocorreu aqui com parecer técnico dos órgãos que se fizeram representar aqui e vamos encaminhar para as autoridades competentes e esperar que ações possam ser tomadas em caráter de urgência para não deixar as nascentes se acabar e o Rio Balsas morrer. Cada ano que passa percebemos que as agressões aumentam. São tratores desmatando áreas mais próximas as nascentes. A população nativa também continuam destruindo tocando fogo e nos traz muita preocupação e o pior é o silêncio das autoridades. Porque todas as agressões já foram denunciadas e protocoladas e nenhuma medida foi tomada ainda”.

A Câmara de Vereadores de Balsas deu apoio a expedição através de logística, doação de alimentos e com a participação de 5 vereadores: Gilson da Bacaba, Professor Nelson, Sgto. Lusivaldo, Paulinho Massao e Painha participaram ativamente. O presidente da Câmara Municipal, Vereador Moisés Coelho que participou da primeira expedição, parabenizou os vereadores que se fizeram presentes:

“A câmara de vereadores não poderia deixar de dá a sua contribuição, pôs a expedição serve para fazer um papel fundamental que o vereador faz que é fiscalizar. E todos juntos: as organizações da sociedade civil, o poder executivo, o poder legislativo, unidos fazenda a defesa do maior patrimônio natural que temos que é o nosso rio Balsas”.

Aguarde serie de matérias sobre a III Expedição Ecológica e Social em defesa das nascentes do Rio Balsas no Jornal e site da Câmara.  

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Skip to content