Tag: Câmara Municipal


Mutirão de saúde da visão supera 800 procedimentos em Balsas

O mutirão de saúde da visão realizado neste sábado, 1 de dezembro, superou a marca de 800 procedimentos médicos e foi promovido pela Câmara Municipal de Vereadores, sob a coordenação do vereador Prof. Nelson Ferreira, em parceria com a ONG Associação Social de Prevenção Ocular (ASSPO).

Ação teve início com a triagem realizada nos dias 21 e 22 de novembro.No sábado (01), aconteceram novas triagens e o atendimento médico com 4 oftalmologistas das 9h da manhã às 21h da noite. Foram realizadas consultas, exames de pressão do olho, exames da acuidade visual (prescrição do grau de cada lente) para fazer uma correção de vista através do uso de óculos, bem como receituário do grau e de colírios/lubrificantes em todos os atendimentos.

O oftalmologista Antônio José Cavalcante ressaltou os benefícios de uma ação como essa para as pessoas que não podem pagar um tratamento particular ou que não dispõem de um plano de saúde. “O SUS não oferece tratamento da visão em várias regiões. No mutirão, o paciente faz uma consulta e sai com o diagnóstico e encaminhamento correto. Nesse mutirão, foram detectados várias patologias em crianças, jovens, adultos e idosos, como: glaucoma, cataratas, tumores, pterígio e outras. Para os casos identificados foram feitos os encaminhamentos de tratamento para: mapeamento de retina, retinopatia diabética, tratamento com a fotocoagulação (realizado com raio lazer). Se houver um mutirão pelo ao menos uma vez por ano, com certeza diminuiria muito algumas patologias que são reversíveis, evitando muitos casos de cegueira”.

Karine Tallita, coordenadora da ASSPO, destacou que cerca de 80% dos casos são apenas correção através do uso de lentes (uso de óculos) fornecidos aos pacientes a preços que variaram de R$ 250 a 650. “Atendemos também muitas pessoas carentes com doações de óculos; garantimos um preço de até 70% mais barato que nas redes de óticas tradicionais, para que o paciente tenha condições de adquirir seu óculos. Também disponibilizamos o receituário para que o paciente possa adquirir seu óculos no lugar de sua preferência”.

Vereador Prof. Nelson fazendo a medição de pressão nos olhos

O vereador Professor Nelson Ferreira (PROS), coordenador da parceria, destacou o sucesso que foi o mutirão. “Foi um movimento que mobilizou muita gente da cidade e do sertão. No período da triagem todos os vereadores se empenharem, foram as suas bases, trouxeram as pessoas. O presidente da Câmara, vereador Moisés Coelho, disponibilizou toda a estrutura da casa para a realização do mutirão. Todas as pessoas que compareceram foram atendidos, também foram encaminhados cerca de 70 casos para procedimentos cirúrgicos”. Sobre os encaminhamentos para cirurgias, disse: “o SUS não tem esse procedimento de maneira permanente e vamos buscar junto a Secretária Municipal de Saúde trazer um mutirão para atender esses pacientes. O secretário, Dr. Luís Flávio, é uma pessoa muito comprometida com as questões da saúde; ele parte pra cima em busca da resolução dos problemas. Acredito que, em uma conversa, com ele e com o prefeito Dr. Erik Augusto teremos êxito e todas as pessoas encaminhadas serão atendidas a contento”.

O vereador Prof. Nelson e os demais vereadores agradeceram ao Flávio BGN da cidade de São João dos Patos, idealizador do mutirão. Também agradeceu a todos que contribuíram com essa ação que veio beneficiar os balsenses e pessoas de municípios vizinhos. “Agradecimentos aos funcionários da Câmara, ao presidente Moisés Coelho, aos assessores que vestiram a camisa, que vieram de forma voluntária, que trabalharam até tantas horas da noite. Agradecemos a ASSPO que, através de toda equipe, dispensou um tratamento muito humanizado para a nossa população, deixando as pessoas satisfeitas e o nosso desejo é que possamos oferecer outros mutirões como esse nos próximos anos e ajudar as pessoas que precisam. E, para isso, vamos manter contato com a ASSPO e com as autoridades”, finalizou.

 

 

 


Medidas de combate a poluição sonora de veículos proximos a cemitérios, de Balsas, já estão em vigor

Uma legislação, que dispõe sobre medidas de combate à poluição sonora nas proximidades de cemitérios, já está em vigor, em Balsas. A Lei nº 1.424, de 03 de agosto de 2018, sancionada pelo prefeito municipal de Balsas, Erik Augusto Costa e Silva, determina proibida a propagação de sons produzidos por equipamentos utilizados em veículos de publicidade e particulares, nas vias públicas que ladeiam os cemitérios do município de Balsas.

Ressalvas na lei

Será permitido veículos de som que estejam em atos públicos, reivindicações e comemorações, eventos de lojistas, em datas especiais, desde que autorizados pelo Departamento Municipal de Trânsito (DMT).

Penalidades

O não cumprimento das normas estabelecidas na lei sujeitará ao infrator as penalidades de advertências: Multa de 50 UFMs, em caso de reincidência a multa será de 100 UFMs e até cassação de alvará ou licença expedida pelo órgão competente.

Ver. Isaura Ferreira. (Foto: Julimar Queiroz)

A vereadora Isaura Ferreira, autora do projeto, que deu origem a lei, destacou que “há esse problema da sonorização, propagandas por carro de som, que passam nas imediações do cemitério, já que as pessoas estão lá para sepultar seus entes queridos, seus amigos e precisa haver respeito, silêncio e o nosso projeto de lei determina que os carros, ao passar naquele perímetro, baixem ou desliguem o som em respeito à essas pessoas”, justificou a vereadora.


Empresas de limpa-fossas equiparão veículos com GPS para aumentar controle da atividade

As empresas e pessoas físicas prestadoras de serviços de limpeza de sistemas individuais de tratamento de esgoto doméstico/sanitário, as chamadas limpa-fossas, terão que equipar seus veículos coletores com equipamentos dispositivos de sistema de posicionamento global (GPS), no município de Balsas (MA).

A determinação foi estabelecida por meio da Lei nº 1.421, de 03 de agosto de 2018, sancionada pelo prefeito municipal Erik Augusto Costa e Silva.

A obrigatoriedade de que trata o caput desse artigo se aplica às pessoas físicas ou jurídicas que prestam serviços no município de Balsas independentemente de serem cadastradas ou não junto à Prefeitura Municipal.

Isaura Ferreira, autora do projeto de lei. (Foto: Julimar Queiroz)

A medida visa combater operações clandestinas de despejo de dejetos nas lagoas, córregos e rios. O projeto que deu origem a lei é de autoria da vereadora Isaura Ferreira.

“A nossa preocupação é com o meio ambiente e, consequentemente, com a saúde, pois precisamos saber onde são despejados os dejetos para que se possa fiscalizar e fazer a preservação ambiental. Agora é lei e isso tornará possível os órgãos ambientais fiscalizarem com a implantação do dispositivo e saberem onde estão sendo despejados os dejetos”, destacou a vereadora.


Themetf